segunda-feira, 18 de maio de 2015

Ovelhas

A ovelha (Ovis aries) é uma espécie de ungulado que é o mais numeroso devido à sua domesticação, assim como o porco e a vaca. Foi o segundo animal a ser oficialmente domesticado pelo homem, depois do cão, há 13 000 anos! No entanto, a ovelha pode já ter tido a sua linhagem ancestral por 20 milhões de anos. Vamos ver o que torna este herbívoro tão importante nas nossas vidas e o que levou ao seu extraordinário sucesso.


Dados:


  • Nome: Ovis aries (Ovelha)
  • Tamanho: Cerca de 2 metros
  • Alimentação: Herbívoro
  • Local: Em todo o mundo
  • Tipo: Bovídeo
  • Tempo: 20 - 0 milhões de anos






A ovelha (Ovis aries) é um bovídeo caprino, ou seja, é um parente próximo das cabras.

As pessoas criam ovelhas por causa da carne, leite, couro e, mais importante, lã.

Tal como o seu antepassado, o muflão-asiático, a ovelha vive em rebanhos. Nas regiões mais frias, as crias recém-nascidas têm de ser bastante vigiadas, porque a época de partos coincide com os meses de Inverno.

O frio é uma das razões de a ovelha ter lã e, devido ao facto de a lã ser pêlo, após ser tosquiada, o herbívoro volta a recuperar a sua camada protectora. Os seus antepassados eram caprinos selvagens que viviam em montanhas por isso a sua camada de lã é propriamente uma função de protecção contra a neve e geada que são presságios de ventos fortes e gelados.


O nome 'ovelha' pode ser resumido à fêmea da espécie, deixando o macho com o nome de 'carneiro'. O carneiro possui, geralmente, cornos maiores que os das fêmeas e podem ser bastante agressivos de maneira a querer atacar uma pessoa.

Por milhares de anos, a ovelha tem sido importante para algumas sociedades mas, no século XXI, tornaram-se mais importantes que nunca nas civilizações existentes, levando-os a chegar a um número de 1 000 000 000 de ovelhas no mundo.

No Reino Unido, a lã de ovelha era tão usada que o Lord Chanceler sentava-se numa almofada conhecida por wollsack, literalmente traduzido como saco de lã.


O leite da ovelha é aproveitado pelos humanos de maneira a fazerem queijos únicos.

Agora as ovelhas são um grande negócio económico, já que fornecem uma variedade incrível de recursos.

As ovelhas foram domesticadas entre 13 000 e 11 000 anos atrás no Iraque. O seu antepassado ainda é relativamente incerto, sendo que, para além do muflão-asiático, há outros candidatos como o urial e o argali. Entre esses dois últimos, o mais próximo de ter sido o ancestral é o argali. A ovelha-das-neves-siberiana é outro candidato próximo.


A lã da ovelha já é utilizada pelos seres humanos desde a Idade do Bronze. Provavelmente eles aprenderam a criar cordeiros de muflões-asiáticos para permitir arranjar lã, carne e leite de graça, sem precisar de caçar uma ovelha selvagem fugidia nas íngremes rochas da montanha. A partir daí, começaram a surgir as primeiras ovelhas domésticas.

Tal como muitas espécies domesticadas, as ovelhas começaram a desenvolver raças com lãs mais fofas, mais resistentes e com cores diferentes. 

Também proporcionou novos tipos de carne em cada raça de ovelha.



Esta raça é a Coopworth, a qual é fácil de cuidar e tem boa produção de lã e de carne. Os cruzamentos podem criar novas raças, a qual podem cruzar uma ovelha magra que produz muita lã com um carneiro robusto e de curta camada de pêlo. O resultado deste exemplo de cruzamento seria um cordeiro com boa produção de carne e boa produção de lã.

As ovelhas criadas para carne e couro são mais resistentes a doenças. No entanto, a ovelha perde a camada de pêlo nos meses mais quentes, apesar de ter descendido de espécies de alta montanha.


Existem várias raças de ovelhas portuguesas:
  • Bordaleira
  • Campaniça
  • Churra Algarvia
  • Churra da Terra Quente
  • Churra do Campo
  • Churra do Minho
  • Galega Bragançana
  • Merina Branca
  • Merina Preta
  • Saloia
  • Serra da Estrela

Ovelhas conhecidas:


Uma das primeiras ovelhas que se tornou uma verdadeira celebridade foi a ovelha Dolly.

A ovelha Dolly foi o primeiro mamífero a ser clonado com sucesso, em 5 de Julho de 1996 e morreu em 14 de Fevereiro de 2003, com 6 anos de idade.

Após a clonagem da ovelha Dolly, começaram a clonar outros mamíferos como vacas e gatos.

Esta enorme descoberta já permitiu clonar espécies outrora extintas, como os genes de rãs e marsupiais extintos e até mesmo uma cabra-dos-Pirenéus. No futuro, um grupo de cientistas japoneses e russos planeiam mesmo a clonagem de um mamute!


Recentemente, foi encontrada uma ovelha que escapou de uma quinta australiana e que acabou por deixar crescer o seu pêlo até se tornar na ovelha mais peluda do mundo!

O seu nome é Shaun the Sheep, o que é, ironicamente, a tradução em inglês da série de desenhos animados chamada "Ovelha Choné"!

Sem comentários:

Enviar um comentário