terça-feira, 17 de junho de 2014

Mamíferos primitivos

Os mamíferos surgiram há 220 milhões de anos. Eles evoluíram para uma incrível variedade, para chegar até nós. Mas durante o início da era Mesozoica, os mamíferos eram muito primitivos e muito semelhantes aos seus antepassados cinodontes. Vamos ver como eram e como viviam os últimos antepassados dos mamíferos.

Os mamíferos primitivos constituem vários grupos:

  • Synapsida
  • Cynodontia
  • Prozostrodon
  • Mammaliaformes
  • Allotheria
  • Megazostrodontidae
  • Adelobasileus
  • Sinoconodonta
  • Haramiyida
  • Morganucodonta
  • Docodonta
  • Hadrocodium
  • Symmetrodonta
  • Mammalia


Na classe Synapsida, temos a subordem Cynodontia que constitui o Prozostrodon.

Sem imagem, era um cinodonte evoluído do Brasil. Vivia nas terras áridas e fugia dos seus predadores como o dinossauro Staurikosaurus. O Prozostrodon, provavelmente caçava lagartos e pequenos insectos com os seus incríveis dentes caninos. devia pôr ovos, ou as crias nasciam diretamente do ventre materno. Imagino que há 225 milhões de anos, no Brasil, o Prozostrodon via-se a lutar com machos na época de acasalamento usando os seus dentes com toxinas, tal como o lóris-lento hoje faz.


Os Mammaliaformes estão mais aparentados com os mamíferos e, um exemplo, é o ramo Allotheria.

Vejam o Anacodon ursidens. Viveu entre 60 e 50 milhões de anos nos Estados Unidos. O Anacodon pertence a um grupo conhecido por multituberculados. Estes animais tinham dentes semelhantes aos dos roedores sendo que o usavam para roer sementes, mas também eram úteis para a caça.
Um multituberculado curioso era o Volaticotherium  que tinha uma membrana de pele dos braços até às pernas para planar como um esquilo voador. Viveu há 160 milhões de anos e era um petisco para o Guanlong, um antepassado chinês do Tyrannosaurus.



A família Megazostrodontidae constitui um dos mamíferos pré-históricos mais conhecidos.

O Megazostrodon viveu há 200 milhões de anos em Lesoto. É um dos mamíferos da era Mesozoica mais conhecidos e que aparecem mais nos livros didáticos sobre dinossauros. O Megazostrodon, alimentava-se de insectos e larvas e provavelmente usava uma mordida venenosa, tal como o musaranho. Durante a estação seca, decapitava minhocas vivas para armazenar comida. O veneno paralizava as minhocas, mas não as matava, deixando as vivas durante a estação seca para que o Megazostrodon pudesse alimentar-se constantemente.


Um mamífero primitivo ainda mais primitivo é o Adelobasileus.

O Adelobasileus era um incrível mamífero primitivo de há 225 milhões de anos no Texas. Quando aqui falamos de mamíferos primitivos, não estamos a falar de mamíferos "verdadeiros" ou até de mamíferos a sério, mas mais à cerca de cinodontes ou proto-mamíferos, sendo que alguns sobreviveram até à era dos mamíferos "verdadeiros".
O Adelobasileus conviveu com o rauisuchio Postosuchus e o dinossauro carnívoro Coelophysis.



A ordem Sinoconodonta constitui o Sinoconodon do Jurássico.

Estes mamíferos primitivos da imagem pertencem a vários ramos: 1 Volaticotherium (Allotheria), 2 Castorocauda (Docodonta), 3 Sinoconodon (Sinoconodonta), 4 Fruitafossor (incertae sedis) e 5 Megazostrodon (Megazostrodonta). É o Sinoconodon que vamos falar.
Viveu há 195 milhões de anos na China. Como se vê, o seu estranho focinho devia ser especializado para detectar odores ínfimos e que podiam ser tão apurados como o cão ou o porco. Os seus principais predadores eram os dinossauros que começaram a dominar 5 milhões de anos antes.


Outra ordem de mamíferos primitivos é a Haramiyida.

Este é o Megaconus. Viveu há 160 milhões de anos na China. Era omnívoro, ou seja, alimentava-se tanto de plantas como de animais, mais especificamente de frutos, insectos, larvas, nozes, flores, lagartos e mesmo até ovos de dinossauro.
A reprodução do Megaconus, tal como a de muitos outros mamíferos primitivos, é desconhecida. Como sendo primitivo, poderia pôr ovos tal como o ornitorrinco e o equidna. Ou, podia ser mais evoluído e as crias nascerem diretamente do ventre materno.




A ordem Morganucodonta constitui os primeiros mammaliaformes.

Este é o Eozostrodon de há 200 milhões de anos na Inglaterra. Foi um dos mammaliaformes mais antigos... mas nenhum pode ser comparado com o Morganucodon.
O Morganucodon surgiu há 225 milhões de anos e conviveu com o Eozostrodon até há 180 milhões de anos. O Morganucodon deveria pôr ovos sendo mais primitivo que os outros mammaliaformes e era nativo da Inglaterra e da China.




A ordem Docodonta constitui mammaliaformes que tiveram o seu auge no período Jurássico.

Este é o Docodon apoxis, ao menos a maxila dele. Foi descoberto na América do Norte do mês passado e mostra várias semelhanças com os mamíferos actuais, como os "heterodontes". Os "heterodontes" são o que chamamos de "dentes desiguais", pois temos aqui dentes caninos e pontiagudos à frente e atrás molares achatados para moer o alimento.
Os docodontes têm tanta semelhança com os mamíferos "verdadeiros" que alguns especialistas defendem que deveriam estar na ordem Mammalia.
O mais curioso é o Castorocauda que possui uma cauda de castor, media 60 centímetros de comprimento e era uma autêntica mistura de 3 mamíferos actuais: o ornitorrinco, o castor e a lontra. Era semelhante ao ornitorrinco devido ao facto de, talvez, pôr ovos. Semelhante ao castor devido ao pêlo impermeável e à cauda inconfundível. Semelhante à lontra devido à sua alimentação em base de peixes e crustáceos. Este mamífero evoluído existiu não durante a era dos mamíferos, mas durante o tempo dos dinossauros há 160 milhões de anos na China.



O Hadrocodium era outro tipo de mamífero primitivo nativo da China.

O Hadrocodium viveu na China há 195 milhões de anos. Era muito primitivo e parece ter sido o elo perdido entre os mammaliaformes e os mamíferos "verdadeiros".
O Hadrocodium parece ter desenvolvido o primeiro ouvido médio, um passo para a evolução dos mamíferos "verdadeiros". Também evoluiu uma enorme cavidade cerebral única em vários mamíferos. A existência de tais características foi alguma coisa a que os paleontólogos julgaram ter surgido durante o Jurássico Médio, mas a descoberta do Hadrocodium revelou que essas características já existiam no Jurássico Inferior!
O Hadrocodium foi descoberto em 2001 na Formação de Lufeng onde foi descoberto também o dinossauro Lufengosaurus.



A ordem Symmetrodonta parece ter ainda mais semelhanças com os mamíferos "verdadeiros".

Estas maxilas pertencem ao Gobiotheriodon infinitus. Tal como o nome indica, foi descoberto no deserto de Gobi e data de há 120 milhões de anos. Como era mais recente e mais evoluído, o Gobiotheriodon, tal como vários outros simetrodontes, tinham incríveis semelhanças com os mamíferos actuais.
O Gobiotheriodon devia ter uma alimentação à base de insectos, larvas, escorpiões, lagartos, cobras pequenas, minhocas, frutos, bagas, folhas e sementes.


E, finalmente, temos que falar sobre os tais mamíferos "verdadeiros", os únicos ainda sobreviventes: os Mammalia.

Opossums, tenreces, elefantes, manatins, tupaias, macacos, chimpanzés, seres humanos, ratos, lebres, coelhos, pikas, solenodontes, doninhas, cães, cavalos, tapires e baleias. São todos mamíferos, mas todos evoluíram de um pequeno mammaliaforme do tamanho de um musaranho. Existem três grupos distintos: os monotrématos (ornitorrincos e equidnas) que põem ovos, os marsupiais (opossums, cangurus...) que nascem de um marsúpio numa bolsa e os placentários (tenrecs, golfinhos, seres humanos, cães...) que nascem a partir de uma placenta na barriga da mãe.



Curiosidades sobre mamíferos primitivos:

Sabia que os mamíferos surgiram há 225 milhões de anos, mas os mamíferos "verdadeiros" surgiram 60 milhões de anos depois?

O primeiro placentário foi o Juramaia sinensis há 160 milhões de anos. Foi o antepassado dos manatins, colugos, seres humanos, esquilos, ouriços-cacheiros, morcegos, focas, rinocerontes, ovelhas, baleias, etc. No entanto, era do tamanho e da aparência de um musaranho.

Sem comentários:

Enviar um comentário