quinta-feira, 19 de junho de 2014

Borboletas

As borboletas pertencem à ordem Lepidoptera. Surgiram há 45 milhões de anos, apesar de a ordem Lepidoptera já ter existido há 190 milhões de anos de anos. As borboletas têm asas resistentes, corpo peludo, antenas longas e uma tromba flexível para sugar o néctar.

Existem cerca de 6 famílias de borboletas:


  • Hesperioidea
  • Hesperiidae
  • Papilionoidea
  • Papilionidae
  • Pieridae
  • Nymphalidae
  • Lycaenidae
  • Riodinidae



A superfamília Hesperioidea tem a família Hesperiidae que constitui alguns tipos de borboletas singulares.

Este é o chamado canto-chão. Têm inconfundíveis corpos grandes e peludos e asas curtas para o tamanho do seu abdómen. As antenas são finas com pontas mais largas.
Os adultos voam ao sol em prados, relvados pedregosos e declives relvados de montanha.
As lagartas são verdes cobertas de pequenos pêlos com uma cabeça distinta e dourada. Escondem-se em abrigos de seda apertada.
Os diabinhos são outros hesperídeos com asas lisas de cor laranja-acastanhada.



Na superfamília Papilionidae temos a família Papilionidae.

A conhecida e inconfundível borboleta-rabo-de-andorinha. É incrivelmente grande para uma borboleta europeia com uma envergadura de asas que chega a 9,5 cm. Tem as inconfundíveis protuberâncias nas asas posteriores que lhe dão o nome. Encontra-se em terrenos acidentados, em montes e áreas montanhosas.
As lagartas são lisas e verdes e libertam duas grandes antenas laranjas que deitam um mau odor e que afastam os pássaros.
A borboleta-rabo-de-andorinha vive em todos os continentes, excepto a Antárctida.



A família Pieridae constitui algumas borboletas conhecidas.

Esta variedade de borboletas que vemos na imagem, pertencem à família Pieridae e são nativas de Madagáscar. Aqui, em Portugal, temos a famosa borboleta-das-couves e a borboleta-limão.
Um enorme enxame de pierídeos voou em grande massa na Inglaterra, interrompendo um torneio de basebol!




A família Nymphalidae constitui algumas borboletas incrivelmente bonitas.

A mais incrível borboleta da família: a borboleta-monarca. Existem muitos outros nimfalídeos como a borboleta-de-medronheiro, a bela-dama e o pavão-real.
A borboleta-monarca é única por várias razões. A incrível migração das borboletas-monarcas não é em linha recta como as das outras borboletas, mas envolve enormes desvios e atalhos. Começa tudo com um ovo, a lagarta começa por nascer e come as folhas tóxicas da asclépia. Quando se transforma em crisálida desenvolve as asas tóxicas dentro do casulo. Quando começa a voar já é imune a ataques de predadores. Quando migra para as florestas do México aconchegam-se em cachos que mais parecem montes de folhas mortas, depois, quando o tempo aquece, abrem as asas e juntam-se todos em enormes bandos para voar. Migram para o México para poderem acasalar. Quando acasalam voltam para os EUA, ou para o Canadá, para pôr os seus ovos e finalmente morrem.


A família Lycaenidae constitui incríveis borboletas coloridas.

Esta incrível borboleta azul é uma das mais bonitas aqui na Europa. Esta chama-se azulinha e é um macho devido à sua cor viva (as fêmeas são castanhas com minúsculas ou inexistentes manchas azuis).
Têm o inconfundível corpo grande e peludo, comparado com o tamanho das asas e chegam a 4 cm de envergadura. É comum vê-la em prados, em lados relvados dos montes ou em montanhas para sugar o néctar das flores.
As lagartas são achatadas, pequenas, verdes e com pequenos pêlos laterais. Produzem melada, que atraem formigas, e alimenta-se exclusivamente de folhas de leguminosas.


A família Riodinidae tem ainda outros tipos de borboletas coloridas.

Esta variedade de borboletas nesta imagem são originárias do Peru e pertencem à família Riodinidae e Lycaenidae. Algumas destas aparecem com incríveis protuberâncias nas asas posteriores, semelhantes às da borboleta-rabo-de-andorinha. Nos Andes, as borboletas não têm tanta importância em relação a outros ecossistemas, porque metade das flores andinas são polinizadas não por borboletas, mas por colibris.


Curiosidades sobre borboletas:

As borboletas aqui referidas só pertencem a duas super-famílias, das 44 que pertencem à ordem Lepidoptera.

A maior espécie de borboleta mede 30 centímetros de comprimento: a Ornithoptera alexandrae. Esta borboleta vive na Papua Nova-Guiné e tem as asas enormes, largas e castanhas na fêmea. Já o macho tem as asas azuis-esverdeadas e pretas. É uma espécie ameaçada e é da mesma família da borboleta-rabo-de-andorinha.


No Havaí existe uma espécie de lagarta que se especializou na caça de moscas-da-fruta em vez de se alimentar de folhas de árvore. É ainda uns dos poucos predadores terrestres endémicos do Havaí.

Ainda há na Ásia, uma espécie de traça que se especializou na suga do sangue das presas. A conhecida traça-vampiro.

1 comentário:

  1. ola miguel
    enganaste-te quando escreves-te blorboleta
    enquanto falavas das pieridae

    abraços
    tiago

    ResponderEliminar