domingo, 1 de setembro de 2013

Minhocas

As minhocas fazem parte do filo dos Annelida, que constituem também as sanguessugas. Constituem a ordem Haplotaxida da classe Oligoqueta.

As minhocas são espécies de vermes terrestres que são muito importantes para o arejamento dos solos e o crescimento das plantas e ainda para a alimentação de vários animais.

Dividem-se em várias famílias:
  • Acanthodrilidae
  • Ailoscolecidae
  • Alluroididae
  • Almidae
  • Criodrilidae
  • Eudrilidae
  • Exxidae
  • Glossoscolecidae
  • Lumbricidae
  • Lutodrilidae
  • Megascolecidae
  • Microchaetidae
  • Ocnerodrilidae
  • Octochaetidae
  • Sparganophilidae


A família Acanthodrilidae constitui por exemplo os Diplocardia da América do Norte.

Uma das espécies mais conhecidas do género é o Diplocardia pettiboneae.








Não tenho imagens e informações das famílias Ailoscolecidae e Alluroididae.


A família Almidae constitui por exemplo o género Glyphidrilus.



Estas minhocas semi-aquáticas, são muito conhecidas. Vivem em águas do sudeste asiático.
Foram descobertas 10 novas espécies do género Glyphidrilus na Tailândia.









A família Criodrilidae constitui espécies endémicas da Europa, Norte de África e Ásia (excepto Sul e parte do Médio Oriente).



Algumas minhocas da família Criodrilidae foram introduzidas na América do Norte e na do Sul.











A família Eudrilidae constitui por exemplo o Eudrilus eugeniae.





Esta espécie é típica de África e foi distribuída por todo o Mundo. Muito procurada para a compostagem. É a espécie mais conhecida da famíla Eudrilidae!









Não encontrei informações nem imagens sobre a famíla Exxidae.



A família Glossoscolecidae constitui as minhocas mais assustadoras! Um exemplo é o minhocuçu.


O minhocuçu é enorme! O nome científico é Rhinodrilus alatus. Para quem vive em Portugal é uma minhoca a quem não estariam habituados. Apesar do seu tamanho de outro mundo, é uma excelente minhoca para a compostagem e também usada extensivamente para a pesca. Vive na América do Sul onde está ameaçada de extinção por causa da sua procura para a pesca.








A família Lumbricidae constitui espécies mais conhecidas.

As minhocas vulgares da família Lumbricidae são originárias da Europa, Norte de África e Ásia (excepto Sul e parte do Médio Oriente). Algumas espécies foram introduzidas na América do Norte, América do Sul, África do Sul e Austrália.
Uma, introduzida na América do Norte, é conhecida hoje como minhoca-vermelha-da-Califórnia. É muito procurada para a compostagem e para iscos de pesca!






Não tenho informações e imagem sobre a família Lutodrilidae.


A família Megascolecidae vive na Austrália, Nova Zelândia, Sudeste e Leste da Ásia e América do Norte.

A minhoca-gigante-de-Palouse (Driloleirus americanus), ou minhoca-gigante-de-Washington, é um exemplo de minhoca desta família. É também gigantesca. Esta chega a 30 cm de comprimento. Mas há registos não comfirmados de exemplares com quase 1 metro!








Não tenho informações sobre os Microchaeidae, OcnerodrilidaeOctochaetidae.


Os Spargonophilidae constituem um único género: Sparganophilus.

 
 
 
DESAFIO
 
Há uma pergunta sobre a qual vos desafio a pesquisar:
 
As minhocas existem na Antártida?
E os anelídeos?
Fico à espera das vossas respostas.
 
 







4 comentários:

  1. Parabéns Miguel!

    Vou tentar divulgar o teu blogue junto de pessoas que se interessam por estes temas!

    Maria do Carmo Santos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado pelo comentário.

      Fico contente que lhe seja interessante.

      Eliminar
  2. minhocas de vários tipos diferentes se cruzam?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Apenas se as minhocas em questão forem da mesma espécie ou de espécies muito aparentadas. Minhocas de diferentes famílias provavelmente não são capazes de gerar descendência.

      Eliminar