segunda-feira, 16 de setembro de 2013

Leões

A pedido do meu irmão Gabriel, hoje escreverei sobre leões.
Os leões vivem em África e Ásia (apenas na floresta de Gir, na Índia). São os maiores felinos de África e os únicos no Mundo a caçar em grupo.
Os leões são mamíferos da família Felidae, do género Panthera. O nome científico é Panthera leo.

O leão divide-se em várias subespécies, mas podemos classificar 8 que continuaram vivas no século XX:
  • Panthera leo persica (leão asiático)
  • Panthera leo leo (leão-do-atlas)
  • Panthera leo azandica (leão-do-congo)
  • Panthera leo bleyenberghi (leão-do-okavango)
  • Panthera leo krugeri (leão-do-kruger)
  • Panthera leo melanochaita (leão-do-cabo)
  • Panthera leo nubica (leão-do-Serengueti)
  • Panthera leo senegalensis (leão-do-senegal)


O leão asiático é o único nativo da Ásia.





Vive na floresta de Gir na Índia onde existem cerca de 300 exemplares!
Estes leões são protegidos por lei e caçam animais típicos da Ásia como chitais, sambars, javalis, antílopes-de-quatro-cornos, nilgós, chinkaras, lebres, porcos-espinhos-indianos, langurs-comuns e pavões.
Acredita-se que eles podem ser a ligação genética entre os leões africanos actuais e os leões europeus e americanos já extintos.
Existem alguns leões asiáticos no Zoo de Santo Inácio, em Vila Nova de Gaia.





O leão-do-Atlas é uma subespécie de leão já extinta na Natureza.

O leão-do-Atlas foi por vários considerado extinto, mas há suspeitas de que existem exemplares em coleções privadas.
Vivia no Norte de África onde era capturado para os coliseus romanos! A partir daí começou a desaparecer até ser extinto no seu ambiente natural durante o século XX.
Esses leões viviam em montanhas, provavelmente foram para lá na altura da Idade do Gelo que empurrou as populações de leões asiáticos para o Norte de África. Quando o gelo recuou alguns exemplares ficaram isolados nas montanhas do Atlas em Marrocos e evoluíram.



O leão-do-congo é uma subespécie típica dos pântanos e clareiras densas da África Central.


Existente em savanas e zonas arborizadas perto das florestas do Congo, é um leão menos conhecido. É, por muitos cientistas, considerado um dos maiores leões do Mundo, medindo normalmente 2,2 metros de comprimento.
Já foram registados exemplares enormes, alguns com 3,6 metros de comprimento! Normalmente, um leão macho adulto mediria entre 2,2 e 2,5 metros, mas um exemplar daquele tamanho seria cerca de 50 centímetros maior que um tigre-siberiano! Quando pensávamos que o tigre era o maior...








O leão-do-okavango existe na Angola, Namíbia e Botswana.



O leão-do-okavango é chamado assim por haver uma grande população na Reserva Natural do Okavango, no Botswana, no entanto, existem leões da mesma subespécie em savanas da Angola e Namíbia.
Vivem e caçam em zonas pantanosas, muito verdes e cheias de animais numa região muito rica em vida selvagem. É tão rica que é difícil de imaginar que se situa no meio de um deserto, o Kalaári.
A população de leões do Okavango é uma de entre as 6 maiores do Mundo!
As presas preferidas destes leões são cobos, babuínos e até apreciam hipopótamos.



O leão-do-kruger vive na África do Sul, Moçambique e Malawi.

Os leões-do-kruger são muito conhecidos por constituir mais exemplares de leões brancos do que outra subespécie. Os leões brancos não têm albinismo, mas sim leucismo (afeta apenas a despigmentação dos pêlos e não da pele e dos olhos como acontece no albinismo).
Pensa-se que esta mutação talvez se deva ao facto de se situarem perto da zona temperada da África do Sul, alguns cientistas acreditam que é um sinal da aproximação de uma nova Idade do Gelo!
É errado pensar que os leões brancos fazem parte de uma única subespécie, de fato é uma variedade de leão-do-kruger.





O leão-do-cabo foi provavelmente extinto em 1865, mas há quem defenda que alguns exemplares continuaram vivos em zoos até à década de 20.




O leão-do-cabo viveu na África do Sul. Estes exemplares de leões na imagem foram embalçamados.
Há cientistas que acreditam existirem leões resultantes de híbridos entre leões-do-cabo e outras subespécies e isso foi provado graças a testes de ADN.
O leão-do-cabo talvez não esteja totalmente perdido, pois alguns cientistas tentam recriar um clone da subespécie com o ADN ainda preservado.



O leão-do-senegal também se encontra na Guiné-Bissau.

É típico da África Ocidental. Este exemplar na imagem provavelmente encontra-se num zoo qualquer das regiões nórdicas durante o Inverno.
O leão-do-senegal é conhecido como tendo uma cor ligeiramente mais clara na juba e por se situar nessa zona de África.
Está muito ameaçado, pois, é na África Ocidental, o seu ambiente natural, onde há mais densidade populacional no continente. Isto pode ser muito prejudicial para as espécies que lá vivem, incluindo o    leão.
As poucas presas que ainda restam podem nem sequer sustentar a próxima geração!
Além de todos estes, existem ainda os leões-do-serengueti que vivem no Parque Nacional do Serengueti, na Tanzânia.

Sem imagem. São os mais bem adaptáveis de todos os leões. A sua população consiste em cerca de 40 % da de todos os leões.
Fatos gerais sobre leões:
 Os leões já se expandiram no passado, por quase toda a Ásia, África, Europa e América do Norte. O leão-das-cavernas viveu na Europa durante a Idade do Gelo e extinguiu-se durante o tempo dos Romanos.
O leão-americano extinguiu-se há 10 000 anos durante o fim da última Idade do Gelo.
O leão macho domina num grupo de várias fêmeas, mas ao contrário do que mostra no filme "Rei Leão", ele governa num mandato de 4 anos e não tem herdeiros de sangue. As crias chegam à maturidade dos 3 - 4 anos e a partir daí são expulsos do grupo.
Se não há macho no grupo, as fêmeas tratam das crias sozinhas até um novo macho conquistar o trono e matar as crias que não foram desmamadas, isso acontece porque instintivamente o macho pretende ter crias dos seus genes e desta forma as fêmeas voltam a entrar no cio! Na fase de reprodução o macho pode copular com a fêmea 50 vezes por dia para garantir a fertilização e a passagem dos genes!

Um estudo sugere que as presas preferidas dos leões-africanos são os órixes, as girafas, os búfalos, as zebras e os gnus. Nos leões-asiáticos a sua presa preferida é o chital.

3 comentários:

  1. Curiosidades muito interessantes sobre os leões. Também muito bem escrito. Parabéns Miguel, continua.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá.
      Obrigado por ver o meu blog e espero que continue a seguir as novidades.

      Abraços, Miguel

      Eliminar