terça-feira, 13 de agosto de 2013

Platelmintes

Os platelmintes são invertebrados terrestres, aquáticos ou parasitas. São vermes muito adaptáveis aos vários ambientes.

No entanto, os platelmintes surgiram há 40 milhões de anos, mesmo depois de os dinossauros terem sido extintos!

Alguns exemplos são as planárias e as ténias.

O filo Platyhelminthes divide-se em 4 classes:

  • Turbelaria (planárias)
  • Trematoda (Schistosoma mansoni)
  • Cestoda (ténias)
  • Monogea (ectoparasitas, maioritariamente de peixes)


A classe Turbelaria constitui as planárias.

As planárias são carnívoras ou necrófagas. São aquáticas, existindo na água doce ou salgada.

As planárias de água doce não costumam ser muito atrativas. Elas geralmente alimentam-se de plâncton, pequenos crustáceos e carcaças de peixe.

As planárias de água salgada são muito coloridas e vivem em recifes. Enquanto nadam fazem danças espetaculares. Todos os anos descobrem-se novas espécies destes platelmintes.









A classe Trematoda constitui por exemplo o  Schistosoma mansoni.

Também conhecido como esquistossomo é um parasita do humano. Assemelha-se às lombrigas tanto no aspeto como no comportamento.

Põe os ovos em águas onde haja condições para se reproduzirem. A água onde tem os ovos ou é lavada ou vai até às pessoas que lá mecherem e não lavarem as mãos. Quando entra no nosso organismo os ovos eclodem e o esquistossomo passa lá a vida a alimentar-se. Depois reproduz-se e os ovos são levados pela urina e fezes.




Os Cestoda, que constituem as ténias, são parasitas diferentes.

A ténia chega até 6 metros de comprimento. É um parasita indesejável. Põe cerca de 100000 ovos no intestino de um homem, porco ou boi. Ele é tão longo como o nosso intestino delgado. Como vemos na imagem, a ténia divide-se em segmentos. São tantos segmentos que se os contassemos chegaria a um número aproximado ao de todos os indivíduos humanos do planeta! Várias pessoas devem ter este platelminte nos intestinos a viver e a reproduzir-se. E outra coisa de que você não gostaria de saber é que as ténias são "imortais", ou seja, não morrem de envelhecvimento! Só morrem de falta de alimento, temperaturas insopurtáveis, ataques de predadores e doenças.
 
 
 
A classe Monogea tem platelmintes parasitas que atacam maioritariamente os peixes.
Os peixes geralmente têm pintas brancas que indicam a existência destes platelmintes.
 
 
 
Os platelmintes podem ser vermes repugnantes, parasitas e criaturas relativamente recentes, mas são animais ainda muito adaptáveis!
 
 
 
 
 
 

Sem comentários:

Enviar um comentário